sábado, 13 de outubro de 2012

Globalização


Nessa postagem separei um texto que fiz algum tempo atrás para uma amiga que me perguntou o que era Globalização. (É, sou assim mesmo, alguém me pergunta algo e eu faço um seminário para ela. hahaha) E uma animação muito boa que vasculhando a grande teia mundial eu a encontrei, e outros recursos para sua melhor compreensão do processo de globalização, e se não entender posso passar o numero do Professor Pedro Jaques ou do Anderson Lira para você tirar suas duvidas, (Sorrisos).

Globalização

É o globo em ação, espécie de mercado financeiro mundial criado a partir da união dos mercados de diferentes países e da quebra das fronteiras entre esses mercados. A globalização é nativa de evoluções ocorridas, principalmente, nos meios de transportes e nas telecomunicações, fazendo com que o mundo “encurtasse” as distâncias.  (Final do século passado e inicio deste século, XXI). O termo ‘globalização’ começou a circular no final dos anos 80 para sugerir a ideia de unificação do mundo, ALDEIA GLOBAL. O conceito está relacionado com a criação de uma rede de conexões, que deixam as distâncias cada vez mais curtas, facilitando as relações culturais e econômicas de forma rápida e eficiente.


Muitos historiadores afirmam que este processo teve início nos séculos XV e XVI com as Grandes Navegações e Descobertas Marítimas. Neste contexto histórico, o homem europeu entrou em contato com povos de outros continentes, estabelecendo relações comerciais e culturais. Porém, a globalização efetivou-se no final do século XX, logo após a queda do socialismo no leste europeu e na União Soviética. O neoliberalismo (Doutrina que defende a absoluta liberdade de mercado e uma restrição à intervenção do estado sobre a economia), que ganhou força na década de 1970, impulsionou o processo de globalização econômica.

Outra característica importante da globalização é a busca pelo barateamento do processo produtivo pelas indústrias. Muitas delas produzem suas mercadorias em vários países com o objetivo de reduzir os custos. Optam por países onde a mão-de-obra, a matéria-prima e a energia são mais baratas. Um computador, por exemplo, pode ser projetado nos Estados Unidos, produzido na China, com matéria-prima do Brasil, e comercializado em diversos países do mundo.
Dentro deste processo econômico, muitos países se juntaram e formaram blocos econômicos, cujo objetivo principal é aumentar as relações comerciais entre os membros. Neste contexto, surgiram a União Européia, o Mercosul, a Comecom, o NAFTA, o Pacto Andino e a Apec. Estes blocos se fortalecem cada vez mais e já se relacionam entre si. Desta forma, cada país, ao fazer parte de um bloco econômico, consegue mais força nas relações comerciais internacionais. 

Para a maior parte do Mundo, a globalização, como tem sido conduzida, assemelha-se a um “pacto com o demônio”. Algumas pessoas nos países ficam mais ricas, as estatísticas do PIB - pelo valor que possam ter - aparentam melhoras, mas o modo de vida e os valores básicos da sociedade ficam ameaçados. Isto não é como deveria ser.

A globalização extrapola as relações comerciais e financeiras. As pessoas estão cada vez descobrindo na Internet uma maneira rápida e eficiente de entrar em contato com pessoas de outros países ou, até mesmo, de conhecer aspectos culturais e sociais de várias partes do planeta. Junto com a televisão, a rede mundial de computadores quebra barreiras e vai, cada vez mais, ligando as pessoas e espalhando as idéias, formando assim uma grande Aldeia Global. Saber ler, falar e entender a língua inglesa torna-se fundamental dentro deste contexto, pois é o idioma universal e o instrumento pelo qual as pessoas podem se comunicar.


Consequências negativas da Globalização:
  • Aumento das diferenças entre ricos e pobres
  • Grande homogeneização de hábitos e costumes
  • Perda de elementos das identidades locais
  • Enfraquecimento de fronteiras nacionais
  • Comércio mundial sob controle das nações e empresas mais poderosas
  • Aumento das desigualdades socioeconômicas
  • Concentração de renda
  • Estímulo à concorrência feroz
  • Automatização do processo produtivo com redução de mão de obra – desemprego


Pela Internet
Gilberto Gil



Criar meu web site
Fazer minha home-page
Com quantos gigabytes
Se faz uma jangada
Um barco que veleja ...(2x)
Que veleje nesse informar
Que aproveite a vazante da infomaré
Que leve um oriki do meu orixá
Ao porto de um disquete de um micro em Taipé
Um barco que veleje nesse infomar
Que aproveite a vazante da infomaré
Que leve meu e-mail até Calcutá
Depois de um hot-link
Num site de Helsinque
Para abastecer
Eu quero entrar na rede
Promover um debate
Juntar via Internet
Um grupo de tietes de Connecticut
De Connecticut de acessar
O chefe da Mac Milícia de Milão
Um hacker mafioso acaba de soltar
Um vírus para atacar os programas no Japão
Eu quero entrar na rede para contatar
Os lares do Nepal,os bares do Gabão
Que o chefe da polícia carioca avisa pelo celular
Que lá na praça Onze tem um videopôquer para se jogar...
Esta música possibilita analisar o significado da informação e da comunicação na organização do mundo atual, bem como o significado que isso tem para as pessoas em suas experiências espaciais. É possível hoje nos mantermos conectados aos acontecimentos de vários lugares e isso muda a definição dos lugares e a nossa relação com eles.






http://www.portalsae.com.br/UserFiles/Flash/flash/2_bim/globalizacao/objeto_aprendizagem_geografia_globalizacao.swf

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Globalização e fragmentação do espaço mundial: Utilizando novas linguagens do ensino no geografia. (Iara Vieira Guimarães) [PDF]

Nenhum comentário:

Postar um comentário